Palavra do Assistente: Vivência da Quaresma

Salve Maria!

Todo ano a Santa Mãe Igreja, neste tempo da Quaresma nos oferece a grande possibilidade de aprofundarmos no conhecimento de Jesus Cristo, através de uma vida de oração mais intensa , de uma escuta mais atenta da Palavra de Deus, do jejum e da caridade. É também uma oportunidade salutar para um profundo exame de consciência, e consequentemente renovação de vida a partir de um compromisso sério com Jesus Cristo e com toda a Igreja, assumido com dedicação e perseverança.


Este tempo quaresmal, por sua vez, na sua pedagogia espiritual nos oferece algumas indicações para que isto seja possível e nos preparemos de uma maneira mais envolvente para a celebração do maior dos mistérios professado por nós cristãos católicos:

A Páscoa - Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Dentre as indicações estão: A Oração, o jejum, a penitência e a caridade.

A Oração: Rezamos, oramos com muitas fórmulas, decoradas ou lidas, as vezes repetidamente sem notar ou prestar atenção no que estamos falando ou lendo. A oração é conversa com Deus! Sendo assim ela deve ocupar um momento, um horário todos os dias, e fazermos deste momento o nosso encontro, pessoal, familiar e comunitário com Deus. Um encontro no qual nos sentimos com Deus e Ele conosco. Que pudéssemos conversar como amigos, abrindo para ele nosso coração e contar para ele (isto é rezar) todos os acontecidos em nossa caminhada do dia a dia. Não devíamos ter receio de dizer a Ele até mesmo as maiores trapaças de nossa vida; contarmos para Ele nossas maiores alegrias; alegria de viver, da família dos amigos, manifestarmos nossa gratidão por termos sido bem sucedidos na vivência e na prática do amor com o qual Ele nos criou e nos aperfeiçoou enviando Seu Filho Jesus Cristo; como também, sem rodeio ou reclamações falarmos das tristezas mais profundas que tiram o sossego dos nossos dias e sobretudo de nossas noites (escuras) mal dormidas, pelo peso que domina nossa consciência por não termos correspondido ao seu projeto de Amor. Nada neste diálogo devemos ocultar de Deus, pois ele nos conhece, somos obras de suas mãos. Foi ele que nos fez, somos seus.

Jejum e penitência. Jesus jejuou muitas vezes e fez penitencia. Eis o grande exemplo. Como diz o profeta, mais do que rasgar as vestes e cobrir o corpo de cinzas de cinzas, somos chamados a rasgar o coração para que seja esvaziado de toda maldade ai acumulada e arrependermos de nossas faltas. Mais do que jejuarmos de alimentos que também se faz necessário, devemos jejuar de usar a língua para denegrir ou difamar nossos irmãos, jejuar de colocarmos defeito em tudo, de achar que nada está bom, de que ninguém tem competência, jejuar do orgulho, do egoísmo em suma jejuar, do pecado que entristece e machuca tantas orações.

Caridade expressão suma do Amor que se traduz em doação generosa tanto de gêneros necessários para a sobrevivência, como atitudes do bem realizadas em prol da pessoa humana. Ai esta a realização da campanha da Fraternidade deste ano "que a saúde se difunda sobre a terra". Realizar a caridade é promover a saúde física e espiritual da pessoa, da família, da comunidade e da sociedade. Isto é amar. Isto é passar a vida fazendo o bem.

          Vivenciando bem estas indicações, certamente, poderemos celebrar com um coração vibrante de alegria a festa da Páscoa, Ressurreição de Jesus e nossa ressurreição. Feliz Páscoa a todos. 

            Salve Maria!



Pe. Irineu José Vendrami
Assistente Eclesiástico Federação Mariana da Diocese de São José do Rio Preto

Share on Google Plus

Sobre os comentários no site da Federação Mariana

Caso deseje comentar, utilize a caixa de comentários do Facebook, logo abaixo. Não serão permitidos comentários ofensivos ou contrários à fé católica. Salve Maria!
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário